ELOOS – Associação Social de Fradelos

história

 A sua origem remonta à criação da Rádio Fradelos. Nos dias de hoje, somos a ELOOS – Associação Social de Fradelos, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), apoiamos 93 utentes, nas respostas sociais de Creche, ATL, Centro de Dia e Apoio Domiciliário, com uma estrutura de 17 funcionários e 5 voluntários (direção). Desenvolvemos a nossa atividade nas freguesias de Fradelos e Vilarinho das Cambas.

 A fundação da associação remota ao ano de 1986. Na época proliferavam as rádios piratas. Neste mesmo ano fundou-se a  Rádio Fradelos.  Ela surgiu por iniciativa de dois amigos fradelenses, Carlos Loureiro e Joaquim Almeida, que na altura ouviam as rádios “pirata” na praia e tiveram a ideia de criar uma rádio em Fradelos. Acharam que seria interessante para  a freguesia, para a divulgar e fazer com que as freguesias circundantes tivessem conhecimento das capacidades dos fradelenses, criando algo inovador e de diferente. Encetamos contacto com a  Rádio Juventude Estela, através de um amigo nosso, que nos facultou um emissor, voltamos para Fradelos e criámos a rádio. De facto, na altura foi algo fora do normal que cativou de imediato os fradelenses.

 A rádio começou a transmitir regularmente, com a colaboração vários amigos  que quiseram abraçar este projeto. Paralelamente, conseguimos junto da população local um grande apreço e nos facultou o apoio financeiro necessário. Assim, compramos todo o equipamento e montámos a Rádio Fradelos. Foi um grande sucesso, em Fradelos e nas freguesias vizinhas, sendo a primeira rádio “pirata” do concelho de Famalicão.

 A Rádio Fradelos funcionou durante cerca de 3 anos, numa das salas da Casa do Povo, até que surgiu a polémica lei da rádio de 1988. Nos inícios de1989 tivemos interromper as emissões. Nessa altura o  investimento necessário rondava os 20. 000 contos(cerca de 100 mil euros). O tecido económico da nossa comunidade era manifestamente insuficiente e o investimento era muito elevado, o que inviabilizou o projeto e uma possível candidatura a uma frequência.

A associação após o encerramento da Rádio enveredou pelas atividades Culturais, Recreativas e Desportivas, até ao ano de 1993, altura em que os seus dirigentes intenderam direcionar a associação para a área social. Esta era uma carência nesta freguesia e uma necessidade de dar resposta às  famílias na área da infância. Neste mesmo ano criou-se a o CATL (Centro de atividades e Tempos Livres).

Em 1997, criamos a KOKLUS- Associação Juvenil de Fradelos, para nos dedicarmos exclusivamente à área social, atribuindo-lhe a parte lúdica, cultural e desportiva juvenil.

Em 1998, passados 12 anos da sua fundação fomos, reconhecidos como uma IPSS – Instituição Particular de Solidariedade Social.

Em 2000, criamos as respostas sociais de Apoio Domiciliário e Centro de Dia e em 2004 a resposta de Creche.

No ano de 2012 estabelecemos um acordo com o Banco Alimentar de Braga, que nos possibilitou a distribuição, todos os meses, de 22 cabazes com bens alimentares para os mais carenciados.

Em 2016, na comemoração do 30º Aniversário da fundação fomos acarinhados com um grande gesto de generosidade por parte da D. Maria Irene Lopes Pereira e Dr. Manuel de Campos Pereira, com a doação de um terreno para as futuras instalações da Instituição.

Estes 30 anos provam que as associações são uma força viva das comunidades onde estão inseridas, e que, por esse motivo os fradelenses estão de parabéns, pois sempre acreditaram nos dirigentes associativos e num grupo responsável de funcionários, que sem eles não teríamos este reconhecimento. Na vida das instituições e da comunidade não pode haver paragens nem retrocessos. Somos conhecedores das nossos realidades e sabemos o que ansiamos realizar, cabe-nos a nós dirigentes traçar novos destinos, no sentido de superar as carências sociais da comunidade onde estamos inseridos.

Nos grandes momentos nunca desperdiçamos as oportunidades quando estão em causa as necessidades da freguesia. Este é o momento de dar um passo gigante no sentido de realizar obras sociais que possam satisfazer os anseios das crianças, jovens e idosos. É com enorme satisfação que vemos crescer esta Instituição ao longo destes anos, sempre com o lema de “nunca desistir”, ou seja, pelas maiores contrariedades que nos possam surgir, vamos sempre fazer mais e melhor pela comunidade de Fradelos. Ficamos satisfeitos por saber que estamos a apoiar aqueles que mais necessitam, é esta a essência da nossa existência... e é isto que nos move.

Queremos apenas lembrar que : “o sonho comanda a vida”, por isso deixem-nos sonhar...